INTERFARMA PREVÊ REAJUSTE MENOR DE MEDICAMENTOS

 
Diante da expectativa de continuidade da inflação baixa, a Interfarma (Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa) projeta para 2018 um dos menores reajustes de preços de medicamentos dos últimos 13 anos. O Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA) registrado em 2017 foi de 2,94%.

O menor índice médio foi de 1,49%, em 2007, seguido por 2,18% em 2012. O IPCA desses períodos foi de 3,02% e 5,85%, respectivamente. “Se não houver nenhuma variação expressiva até março, data em que o índice compõe as fórmulas de reajuste dos medicamentos, as correções de preço também serão baixas”, afirma Antônio Britto, presidente-executivo da Interfarma.

O reajuste autorizado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) diz respeito ao preço máximo que pode ser praticado para um determinado medicamento. Contudo, a concorrência de mercado acaba resultando na prática de descontos, que chegam a 60% do valor de lista. Serão divulgados três níveis de reajustes em 2018. Eles são definidos pela concentração de mercado do medicamento. Quanto maior a concorrência entre os laboratórios, menor é o reajuste.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico